Para Jaime Silva, que esteve a acompanhar a visita do Comissário Europeu da Saúde, Markos Kyprianou, o País deverá ter mais alguns casos humanos da doença, pelo que a divulgação de um segundo paciente da nova variante da Doença de Creutzfeld-Jacob (anunciado na passada quarta-feira) «não é surpresa».

Para prevenir novos casos, o ministro apelou aos portugueses para que não promovam «abates em casa» já que a carne não é controlada pelas autoridades s anitárias.

«Não pode haver abates domésticos: não é legal e não é seguro», afirmou o ministro à agência «Lusa».

Na sua opinião, «é normal que apareçam ainda alguns casos», até porque o País teve vários casos animais atingidos pela BSE e o embargo só foi levantado em 2003, depois de terem sido implementadas medidas de segurança mais apertadas.

O ministro considerou que o primeiro caso de variante humana da Encefalopatia Espongiforme Bovina (BSE) em Portugal causou «perplexidade à comunidade científica» porque a degeneração deveria ter avançado mais rapidamente, provocando a morte ao paciente.

Em Inglaterra, onde houve vários casos de animais infectados, os cientistas previram milhares de mortos e, no entanto, só se verificaram 67 casos, explicou Jaime Silva.