Grupo quer reduzir 50% das remunerações