Depois de uma manhã em baixa, o petróleo já inverteu a tendência e segue em ligeira valorização.

A condicionar a cotação da matéria-prima estão as expectativas de que as reservas, que serão anunciadas esta quarta-feira nos Estados Unidos, tenham voltado a aumentar até 1 milhão de barris, ou seja mantendo a tendência verificada nas últimas semanas.

Apesar disso, o crude segue agora a valorizar 21 cêntimos para 38,64 dólares, enquanto o barril de Brent, que serve de referência para a Europa, está nos 41,25 dólares, ou seja com um ganho de 26 cêntimos.

Recorde-se que esta terça-feira o presidente da Reserva Federal norte-americana fez saber que está à espera do fim da recessão neste ano, mas só se forem tomadas mais medidas de estabilização do sistema financeiro. No entanto, Ben Bernanke diz que a recuperação total só se deve verificar dentro de três anos.