No âmbito da mesma investigação sido identificado um segundo individuo que terá actuado em co-autoria, avança a «Lusa».

Segundo a GNR, os indivíduos publicavam anúncios em jornais de grande tiragem sobre aluguer de apartamentos no Algarve (Armação de Pêra e Albufeira) a preços apetecíveis».

«Quando os lesados entravam em contacto para os números de telefone, indicados nos referidos anúncios, era-lhes facultado o Numero de Identificação Bancária (NIB) de uma conta onde deveria ser depositada uma entrada», explica a GNR.

Os clientes pagavam entre 200 e 400 euros de entrada, mas quando chegavam ao local indicado percebiam que os apartamentos não existiam.

Durante a investigação apurou-se que o detido actuava em co-autoria com um outro homem, de 50 anos, residente em Lavra, Matosinhos, que foi constituído arguido e prestou Termo de Identidade e Residência (TIR).

Na sua casa foram apreendidos alguns documentos relacionados com as burlas.

Até ao momento foram identificados 28 lesados residentes em Viana do Castelo, Famalicão, Marco de Canaveses, Amarante, Gaia, Estarreja, Maia, Trofa, Gondomar e Ovar.

A GNR admite a possibilidade de serem apresentadas mais denúncias.
Redação / Lusa/ SPP