Quem o disse, foi o advogado da Sonae, Osório de Castro, depois da votação ter ocorrido e de se conhecer o resultado.

Já o representante do Estado na AG, Sérvulo Correia, disse apenas que «o Estado aceitou a vontade da maioria».