Em Julho, a administração fiscal colocou em marcha um plano para vender cerca de 75 mil carros penhorados até ao final do ano, na primeira vez que se tentou realizar uma venda tão significativa de veículos. Mas apesar de o ritmo de venda ter aumentado, ainda restam centenas de automóveis de luxo para vender.

É que, de acordo com o «Diário Económico», este ano ainda só foram vendidos 1.813 carros penhorados.

Uma das razões que explica este resultado é positivo para os cofres do Estado: a maior parte dos carros não chega a ser vendida, uma vez que os devedores pagam a dívida.

O Fisco tem dez mil carros de luxo penhorados, entre os quais quatro Rolls Royce e 77 Porsche.
Redação / MD