Considerando Fernández "um gentleman do futebol", Pinto da Costa sublinhou que o técnico espanhol "vai ficar na história do FC Porto como o treinador que conquistou a Taça Intercontinental" de 2004 e revelou que o treino de terça-feira vai ser orientado pelo adjunto António André, refere a Lusa.

No final da cerimónia do quinto aniversário da Casa do FC Porto em Espinho, realizada no Casino de Espinho, Pinto da Costa não confirmou que o futuro treinador seja José Couceiro, actualmente no Vitória de Setúbal, limitando-se a afirmar que os administradores portistas têm vários nomes em equação e "todos são fortes".

Segundo o presidente dos campeões nacionais e europeus, vai haver novidades durante a semana relativamente ao nome do novo técnico, "que poderá ser português ou estrangeiro", porque "o futebol é universal e não interessa a nacionalidade".

"O importante é ser uma pessoa que sinta o espírito do clube e que melhore o rendimento da equipa", disse Pinto da Costa, reconhecendo que "esta está a ser uma época incaracterística", pois perder 15 pontos em casa "não é bom", apesar de o clube ter ganho a Supertaça portuguesa e a Taça Intercontinental.

Victor Fernández, que deve reunir terça-feira com Pinto da Costa para formalizar a rescisão do contrato com o clube, que era válido até ao final da próxima época, foi demitido na sequência da derrota sofrida domingo em casa perante o Sporting de Braga (3-1).

Esta foi a terceira derrota do FC Porto no Estádio do Dragão em jogos a contar para a Superliga de 2004/05, na qual os "dragões" repartem com o Benfica e o Boavista o terceiro lugar, com 34 pontos conquistados em 19 jornadas, a um do Sporting e dois do Sporting de Braga.

Segundo as últimas notícias José Couceiro, é o provável novo técnico do FC Porto, embora tudo indique que Carlos Carvalhal (Belenenses), Carlos Brito (Rio Ave), Vítor Pontes (União de Leiria) e o espanhol José António Camacho (ex-Benfica e Real Madrid) também estejam entre os preferidos dos responsáveis portistas.