As autoridades judiciais espanholas ilibaram o Banco Espírito Santo (BES) no âmbito da operação «Sueter».

Esta operação foi desencadeada há cerca de três anos, na qual o banco era acusado de alegada fraude fiscal e de branqueamento de capitais.

Segundo uma nota de imprensa emitida esta terça-feira pelo banco de Ricardo salgado, «o Banco Espírito Santo (BES) tomou conhecimento do despacho de arquivamento emitido pelas autoridades judiciais espanholas no âmbito da denominada operação Sueter, ilibando o Banco de quaisquer comportamentos ilícitos ou ilegais».

A operação «Sueter», foi conduzida pelo juiz Baltasar Garzón, o mesmo que assinou o despacho de arquivamento do processo.

Recorde-se que em Novembro de 2006, as instalações do BES em Espanha foram alvo de uma intervenção por parte das autoridades espanholas no âmbito da referida operação «Sueter».