De acordo com a administradora da Anacom, Teresa Maury, este projecto-piloto surge em resposta a um estudo que a Anacom publicou no ano passado sobre as comunicações móveis nas linhas férreas nacionais: «Temos má cobertura nas zonas férreas e estamos a trabalhar com as operadoras para as melhorar», referiu.

A escolha dos comboios Alfa, em detrimento do intercidades, «deve ao facto de ser a mais fácil e a mais utilizada», apesar de a longo prazo o objectivo ser o de estender as redes móveis a toda a linha ferroviária nacional.

Quanto à opção de se começar pela linha Lisboa-Braga, a administradora da Anacom refere que a Sul, por exemplo, «o comboio passa por zonas menos povoadas e é importante não esquecer que este investimento é muito caro e os operadores procuram obter algum retorno», sublinhou Teresa Maury.

Sem avançar valores deste investimento, a administradora da Anacom espera que o serviço esteja operacional no segundo semestre de 2007.

Está ainda prevista a instalação de tomadas para acesso à Internet no Alfa Lisboa-Braga, mas apenas nas carruagens de primeira classe, com uma tomada em cada três lugares.
Rui Pedro Vieira