«Quantas empresas ajudou o seu Governo? 1500. O nosso 25 mil», afirmou José Sócrates em resposta a Paulo Portas durante o debate do Estado da Nação.

«Se as Pequenas e Médias Empresas não conseguirem pagar o pagamento por conta este mês, se tiverem que optar entre pagar salários ou ao Estado, entre pagar à Segurança Social ou ao Estado, ou ao fisco, qual é o conselho que o primeiro-ministro lhe dá?», questionou o líder do CDS-PP, confrontando Sócrates com as dificuldades das PME.

Além de avançar com os números das «ajudas» do Estado às empresas, Sócrates acusou ainda Paulo Portas de «usar as PME num discurso de oportunismo político».

Portas voltou a levantar a questão dos Fundos Europeus, acusando o Governo de desperdiçar «840 milhões de euros de verbas do PRODER». Sócrates refutou as acusações, afirmando que «este Governo assegurou o maior pacote de fundos europeus para a Agricultura portuguesa. Há 176 contratos assinados, um investimento de 117 milhões de euros».

O líder do CDS quis ainda saber se a «nova gestora do PRODER, que tem a responsabilidade decidir 634 milhões de euros tem alguma ligação à agricultura, ou algum conhecimento do mundo rural?». «Quero que diga quem é», pediu Portas, mas ficou sem resposta.
Sara Marques / e Hugo Beleza