Pelo menos 18 pessoas morreram este domingo num bombardeamento da aviação da coligação internacional ocorrido a sul da cidade síria de Al Raqa, principal bastião do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

O bombardeamento da coligação internacional foi dirigido contra autocarros na estrada que une a localidade de Ratla e a zona de Al Kasarat, na orla do rio Eufrates, indicou a mesma organização não-governamental (ONG).

A fonte advertiu que o número de mortos pode aumentar, uma vez que há vários feridos graves.

A coligação internacional, que integra dezenas de países e é dirigida pelos Estados Unidos, tem bombardeado posições dos radicais em território sírio desde 23 de setembro de 2014.

Al Raqa foi considerada a capital de facto do autoproclamado Califado pelo grupo Estado Islâmico na Síria e no Iraque em junho de 2014.

As Forças de Siria Democrática (FSD), uma aliança armada liderada por mílicias curdas, desenvolveu uma ofensiva com o objetivo de tomar Al Raqa.

O grupo, que tem o apoio da coligação internacional, encontra-se a três quilómetros da cidade, a partir do lado oriental.