Gonçalo Guedes mostrou ter a lição já bem estudada sobre a Hungria, adversário de Portugal no Euro 2020.

«A Hungria é uma equipa difícil, que disputa todas as bolas até ao final. Não dá um lance por perdido. Além disso, nas bolas aéreas é forte», afirmou o avançado do Valência, que sobre os 61 mil espectadores que vão estar na Aréna Puskás, na próxima terça-feira: «Temos de fazer um grande jogo para que o público fique do nosso lado.»

Guedes prefere para já concentrar-se no primeiro adversário, e evita falar em grupo da morte com Alemanha e França, as duas últimas seleções a sagrarem-se campeãs do mundo.

«Grupo da morte? É um grande grupo. Muito difícil. É um sorteio e temos de aceitá-lo. Já analisámos a Hungria. Só pensamos nisso agora. É o nosso primeiro adversário. Já vimos os pontos fortes e fracos da Hungria», concluiu o internacional português na conferência de imprensa desta manhã, no Estádio do Vasas, centro de treinos da Seleção Nacional.

Sérgio Pires / Enviado especial do Maisfutebol ao Euro 2020