Uma vitória de Portugal no próximo domingo sobre a Sérvia garante à seleção nacional portuguesa o primeiro lugar isolado do Grupo I de apuramento para o Euro 2016. Um empate também dá à equipa das quinas o comando do agrupamento, mas, nesse caso, já será uma liderança partilhada com a Dinamarca – e onde, então, poderá entrar também a Albânia.

Estes são os cenários para a obtenção de pontos frente aos sérvios no jogo que marcará o final da primeira volta para a equipa nacional realizando o quarto jogo dos oito marcados neste grupo de cinco seleções em luta por um lugar em França.

Como estão as contas no Grupo I

Em qualquer dos casos – liderança isolada ou partilhada –, Portugal tem no horizonte um cenário que não tem sido regra nas últimas fases de qualificação. É preciso recuar cinco fases de apuramento para Mundiais e Europeus para ver a Seleção na liderança de um grupo no final da primeira volta – e essa mais recente foi em partilha.

Para recordar a seleção portuguesa líder isolada do seu agrupamento quando os jogos por disputar iam a meio é preciso recuar sete fases de apuramento: até à fase de qualificação para o Euro 2000.

Os três «play offs» nos últimos apuramentos para Mundiais e Europeus que foi preciso realizar dão conta de fases de qualificação difíceis com as lideranças para além do que ia sendo possível alcançar – o que era refletido no final de cada respetiva 1ª volta.

Comecemos esta viagem regressiva das 1ªs voltas pela fase de qualificação imediatamente anterior: para o Mundial 2014:

Num agrupamento de seis seleções, Portugal entrou para a 2ª volta do Grupo F no segundo lugar em igualdade pontual com Israel. O arranque normal com duas vitórias (Luxemburgo e Azerbaijão) foi travado na Rússia com uma derrota à qual se seguiram dois empates (Irlanda do Norte e Israel). Assim, os russos tinham disparado na liderança a meio da fase.

Apuramento Mundial 2014
1. Rússia, 12 pontos em 5 jogos
2. Portugal, 8/5
3. Israel, 8/5

A Rússia acabou apurada diretamente. Portugal ganhou o passaporte para o Brasil vencendo o «play-off» com a Suécia.

Apuramento Euro 2012
1. Noruega, 10 pontos em 4 jogos
2. Portugal, 7/4
3. Dinamarca, 7/4

Num agrupamento com cinco seleções (como o atual), a seleção portuguesa teve um arranque péssimo com um empate e uma derrota (Chipre e Noruega, respetivamente) que ditaram a entrada Paulo Bento para uma recuperação (encetada com triunfos sobre dinamarqueses e noruegueses) que, no entanto, não conseguiu melhor do que o segundo lugar.

A Noruega caiu na 2ª volta e a Dinamarca atingiu o apuramento direto. Portugal apanhou a repescagem à custa da Bósnia.

Apuramento Mundial 2010
1. Dinamarca, 13 pontos em 5 jogos
2. Hungria, 10/5
3. Portugal, 6/5
4. Suécia, 6/5

Um grupo de seis seleções, com três candidatos ao apuramento direto e dois deles a perderem muitos pontos logo na primeira parte da qualificação. A Seleção entrou a vencer Malta, mas, perdeu logo a seguir em casa com a Dinamarca.

Seguiram-se três empates seguidos (duas vezes coma Suécia e outra com a Albânia) que apenas deixaram mais um «play off» como tábua de salvação. Foi a primeira vez que os bósnios ficaram pelo caminho frente à equipa das quinas.

Apuramento Euro 2008
1. Polónia, 16 pontos em 7 jogos
2. Portugal, 14/7
3. Sérvia, 14/7

Uma Polónia super competitiva nunca deu muitas hipóteses de perder o primeiro lugar obrigando Portugal a olhar sempre para baixo para não perder o segundo lugar de apuramento direto.

Nestes sete primeiros jogos, os polacos começaram mal em casa a perderem com a Finlândia e a empatarem com Sérvia, mas arrancaram para uma série de triunfos que apanhou a seleção nacional pelo meio.

Nesta 1ª volta deste Grupo A, os portugueses não só perderam na Polónia como empataram na Finlândia e na Sérvia. Mesmo as quatro vitórias da primeira parte da qualificação (duas coma Bélgica e com Azerbaijão e Cazaquistão) já não chegaram para tirar os polacos do primeiro lugar no fim.

Chegamos então às fases em que a Seleção não só casou o apuramento com o primeiro lugar do seu grupo, mas como já estava na liderança no dobrar da 1ª volta.

Apuramento Mundial 2006

1. Portugal, 14 pontos em 6 jogos
2. Eslováquia, 14/6
3. Rússia, 11/6

Foi um apuramento em grande da seleção vice-campeã da Europa, mas que não deixou de ter a companhia da Eslováquia. As respetivas primeiras voltas foram feitas lado a lado, com apenas dois empates cedidos por cada. Portugal empatou no Liechtenstein e na própria Eslováquia.

Triunfos sobre a Letónia, Estónia, Rússia e Luxemburgo foram essenciais para estar no comando que seira consolidado de forma tranquila na segunda parte da fase de apuramento.

Apuramento Mundial 2002

1. Portugal, 11 pontos em 5 jogos
2. Rep. Irlanda, 11/5
3. Holanda, 8/5

Novamente a par de outra seleção na primeira metade do apuramento, desta vez, a dupla ficou empatada até ao final das contas. Portugal garantiu o primeiro lugar, mas ambos garantiram desde logo presença na fase final.

Estas duas últimas fases de qualificação já revistas já têm Portugal em primeiro lugar de um grupo de apuramento, mas ainda sempre com a companhia de um adversário na corrida pelo primeiro lugar – um dos cenários que pode acontecer no domingo em caso de empate com a Sérvia.

Em caso de vitória, o primeiro lugar isolado tem paralelo no arranque do milénio.

Apuramento Euro 2000

1. Portugal, 12 pontos em 5 jogos
2. Roménia, 11/5

Quatro triunfos e apenas uma derrota nos primeiros cinco jogos do grupo 7 deixaram Portugal à frente da Roménia, mesmo que essa derrota tenha sido exatamente frente aos romenos – os portugueses ganharam a Hungria, Eslováquia, Azerbaijão e Liechetenstein. A Roménia veio vencer a Portugal, mas dois empates nesta primeira parte das contas deixou-a atrás.

No final da qualificação, os romenos conseguiram mesmo passar para a frente, mas isso não impediu também Portugal de conseguir a qualificação direta fruto do segundo lugar assegurado.
Pedro Calhau