Pela forma que tem apresentado tanto no Liverpool como na seleção, a ausência de Diogo Jota do onze inicial de Portugal frente à seleção francesa foi motivo de debate após a derrota lusa com os gauleses, na conferência de imprensa de Fernando Santos.

«Esta foi a mesma equipa que jogou em França e muito bem. Foi exatamente a mesma equipa que fez um jogo fantástico em França, frente ao mesmo adversário, que só mudou os dois homens da frente. O Jota é um jogador de muita qualidade, mas o Bernardo também é, o Félix também é e está em grande forma no At. Madrid, e o Ronaldo também. O problema da equipa não esteve aí, esteve no coletivo e no facto de ter deixado a França jogar. Se calhar na casa das máquinas houve mais coisas a falhar.»

[entrada de Jota e de Moutinho melhoraram a equipa]

«Se analisarmos no final, vemos que esses jogadores teriam de jogar. No final é fácil. Esta foi a equipa que jogou em frança e fez um jogo fantástico. Quando se olha depois, pensamos que poderíamos feito diferente. Mas antes do jogo não esperava que acontecesse isto.»

Adérito Esteves / Estádio da Luz, Lisboa