Um jornalista estrangeiro perguntou a Fernando Santos qual o jogador mais importante para a respetiva seleção: Cristiano Ronaldo para Portugal ou Messi para a Argentina? Ora claramente o jornalista não conhece bem Fernando Santos.

É que o selecionador detesta falar de jogadores que não estão no grupo nacional, e sobretudo destesta falar de Messi. Por isso fez cara de poucos amigos.

«O importante é Cristiano Ronaldo. Estamos a falar do Portugal-Marrocos», lembrou.

«Espero que Ronaldo volte a estar ao seu melhor nível, tal como toda a equipa, para levar de vencida Marrocos.

Logo a seguir outro jornalista perguntou se Cristiano pode ter em mente bater o recorde de Just Fontaine, que em 1958 marcou 13 golos num Mundial, naquele que é a melhor marca de um Mundial.

«O Cristiano não tem objetivos individuais. Não estamos num jogo individual, de ténis ou de atletismo. Estamos num Mundial de futebol, que é um jogo coletivo. Temos de respeitar muito Marrocos e esse tem de ser o foco de nós todos, dos que estamos aqui e dos que estão de fora», referiu.

«A seleção portuguesa é campeã da Europa. Com Ronaldo também, obviamente, porque o nosso capitão é muito importante. Mas nunca vi um jogador ganhar sozinho.»

Pelo meio, e em mais uma pergunta sobre Ronaldo, questionou-se Fernando Santos se a Seleção beneficiou com o facto do jogador ter começado a jogar mais perto do golo no Real Madrid.

«Ele começou a jogar numa zona diferente comigo, não foi em Madrid, mas comigo. Criou muita polémica em Portugal e em Espanha, aliás, o facto de eu dizer que ele não podia ser mais aquele extremo que eu tinha treinado no início da carreira dele.»

Sérgio Pereira / Enviado-especial à Rússia, em Moscovo