Sem merecer a confiança de Fernando Santos desde março, João Mário foi o porta-voz da seleção nacional no primeiro dia de preparação para os jogos contra Luxemburgo e Ucrânia da fase de apuramento para o Euro2020.

O médio mudou-se para Rússia e tem estado em destaque no início de temporada do Lokomotiv Moscovo.

«Para mim estar na seleção é sempre uma alegria. Foi por isso que mudei, queria jogar com mais regularidade. Estou num grupo muito bom e muito forte. Só jogando é que posso estar cá, por isso estou muito feliz pela decisão que tomei. É como se fosse o meu primeiro dia aqui», disse, em conferência de imprensa.

João Mário assumiu ainda a tristeza por não ter feito parte do grupo de Portugal que venceu a Liga das Nações.

«Para alguém que está habituado a ser chamado, foi duro ficar fora da Liga das Nações. No entanto, temos de ser honestos com nós mesmos. Não jogando, não faz sentido vir. Fiquei triste, mas entendo que com um meio-campo com muita qualidade, é difícil. Nesse momento pensei que tinha de jogar, de dar um rumo diferente à minha carreira. Estou a jogar e estou feliz por ser opção», referiu.


 

Rafael Vaz / Cidade do Futebol, Oeiras