Está de volta o futebol de seleções e regressou com uma despedida. Lukas Podolski disse adeus à Alemanha, 130 jogos depois. E foi como nos filmes. Era a noite dele e selou-a com o golo da vitória sobre a Inglaterra. Um belo golo, já agora.

Poldi tinha anunciado que deixava a «Mannschaft» depois do Euro 2016, ele que jogou três Mundiais e sai como campeão do mundo. Aliás, o atual jogador do Galatasaray, de 31 anos, recordou esse momento na hora da despedida.

O Alemanha-Inglaterra, com uma «Mannschaft» em tempo de mudanças, tempo de saída de várias referências e de dar lugar aos mais novos, foi o aperitivo perfeito para o que aí vem. Um jogo que confirmou também os bons sinais que tem dado a Inglaterra de Gareth Southgate, antes de mais um compromisso para cada uma das seleções na campanha para o Mundial 2018. E que aconteceu no final de um dia em que a ameaça do terrorismo voltou a Inglaterra, depois do atentado da tarde em Westminster, Londres

A primeira ronda de qualificação do ano começa já esta noite com uma jornada na América do Sul e a partir de sexta-feira em ritmo intenso na corrida europeia, que chega a meio caminho nesta ronda. Portugal joga no sábado, frente à Hungria, num jogo crucial para a definição do grupo.

A lógica tem imperado até agora, com as grandes seleções genericamente em situação confortável nesta altura, mas ainda há muito em jogo numa qualificação que levará diretamente ao Mundial da Rússia o primeiro de cada grupo e reserva aos oito melhores segundos um «play-off» final. O Maisfutebol traça aqui o cenário atual, grupo a grupo, da zona Europa e também da América do Sul. Pode ver também dia a dia o calendário dos jogos.

Grupo A

A França lidera o grupo com 10 pontos e tem um desafio teoricamente tranquilo no Luxemburgo, num jogo em que poderá estrear o fenómeno do momento: Mbappé, o adolescente goleador do Mónaco. Daí para baixo está muito renhido. A Holanda do sportinguista Bas Dost segue em segundo com sete pontos, com tudo em aberto e a dar melhores sinais do que na qualificação de pesadelo para o Euro 2016, que acabou por falhar. Tem agora um teste que não pode falhar, a visita à Bulgária, que está apenas a um ponto de distância. Em igualdade com a Holanda está a Suécia do benfiquista Lindelof, agora já não de Ibrahimovic, que aliás defronta Portugal na terça-feira, em jogo particular. Antes disso terá pela frente a Bielorrúsia.

 

J

V

E

D

GM

GS

P

França

4

3

1

0

7

2

10

Holanda

4

2

1

1

8

4

7

Suécia

4

2

1

1

6

3

7

Bulgária

4

2

0

2

6

10

6

Bielorrússia

4

0

2

2

2

6

2

Luxemburgo

4

0

1

3

5

9

1

Grupo B

A Suíça, líder do Grupo B com mais dois pontos que a Seleção Nacional, é uma de três equipas que chega até aqui com o pleno de vitórias nos quatro jogos já disputados na zona Europa, a par da Alemanha e da Bélgica. Um registo que procurará manter frente à Letónia. Portugal tem 9 pontos e a Hungria 7, o apuramento joga-se entre estas três equipas. Desde a derrota com a Suíça em setembro, a seleção venceu todos os jogos e leva 16 golos marcados. Tantos como a Alemanha, só a Bélgica marcou mais golos.

 

J

V

E

D

GM

GS

P

Suíça

4

4

0

0

9

3

12

Portugal    

4

3

0

1

16

3

9

Hungria

4

2

1

1

8

3

7

I. Faroé

4

1

1

2

2

8

4

Letónia

4

1

0

3

2

8

3

Andorra

4

0

0

4

1

13

0

Grupo C

Depois do jogo com a Inglaterra que assinalou a despedida de Podolski, a «Mannschaft» visita o Azerbaijão, uma das seleções a espreitar o segundo lugar. Está nesta altura em igualdade pontual com a Irlanda do Norte, que recebe a Noruega. Esta ronda é também uma das últimas oportunidades para a Rep. Checa tentar evitar descolar mais da corrida, na visita a San Marino e numa altura em que tem cinco pontos.

 

J

V

E

D

GM

GS

P

Alemanha

3

3

0

0

16

0

12

Irl. Norte

4

2

1

1

8

2

7

Azerbaijão

4

2

1

1

2

4

7

Rep. Checa

4

1

2

1

2

4

5

Noruega

4

1

0

3

5

7

3

San Marino

4

0

0

4

1

17

0

Grupo D

Irlanda-Gales, o grande jogo do grupo, um duelo britânico entre o líder e a seleção de Gareth Bale que, depois do fantástico Euro 2016, começou a qualificação para o Mundial aos soluções. Nesta altura Gales é terceiro com seis pontos, a quatro da Irlanda e a dois da Sérvia, segunda, que visita a Geórgia.

 

J

V

E

D

GM

GS

P

Irlanda

4

3

1

0

7

3

10

Sérvia

4

2

2

0

9

5

8

Gales

4

1

3

0

8

4

6

Áustria

4

1

1

1

6

7

4

Geórgia

4

0

2

2

3

5

2

Moldávia

4

0

0

3

2

11

1

Grupo E

Um grupo muito aberto também e com dois jogos muito importantes. Um Montenegro-Polónia, duelo entre os dois primeiros, e um Roménia-Dinamarca, as duas seleções que se seguem na corrida.

 

J

V

E

D

GM

GS

P

Polónia

4

3

1

0

10

5

10

Montenegro    

4

2

1

1

9

4

7

Dinamarca

4

2

0

2

4

5

6

Roménia

4

1

2

1

6

4

5

Arménia

4

1

0

3

4

10

3

Cazaquistão

4

0

2

2

3

11

2

Grupo F

Foi um arranque atrribulado com o caso Sam Allardyce, mas a Inglaterra de Gareth Southgate vai sólida. A única equipa sem um único golo sofrido defronta agora a Lituânia, com outro jogo importante para as contas do grupo: a visita da Eslovénia, segunda classificada, a uma Escócia que não pode atrasar-se mais.

 

J

V

E

D

GM

GS

P

Inglaterra

4

3

1

0

6

0

10

Eslovénia

4

2

2

0

4

2

8

Eslováquia

4

2

0

2

4

2

6

Lituânia

4

1

2

1

5

7

5

Escócia

4

1

1

2

6

8

4

Malta

4

0

0

4

1

10

0

Grupo G

Dois pesos-pesados que só perderam pontos no confronto direto e a Espanha a receber a equipa-surpresa do grupo. Israel, apenas a um ponto do duo da frente nesta altura. A Itália também joga em casa, frente à Albânia.

 

J

V

E

D

GM

GS

P

Espanha

4

3

1

0

15

1

10

Itália    

4

3

1

0

11

4

10

Israel

4

3

0

1

8

5

9

Albânia

4

2

0

2

4

6

6

Macedónia

4

0

0

4

4

11

0

Liechtenstein

4

0

0

4

1

16

0

Grupo H

Bélgica-Grécia é o grande jogo da ronda, os «diabos» e o seu recorde de 21 golos marcados frente a uma seleção helénica a milhas da campanha miserável para o Euro 2016. A Grécia de Samaris, Mitroglou e agora também de Zeca cedeu apenas um empate até agora, frente à Bósnia, a outra equipa à espreita da qualificação e com um desafio tranquilo frente a Gibraltar nesta ronda.

 

J

V

E

D

GM

GS

P

Bélgica

4

4

0

0

21

1

12

Grécia 

4

3

1

0

9

2

10

Bósnia

4

2

1

1

8

5

7

Chipre

4

1

0

3

3

8

3

Estónia

4

1

0

3

5

15

3

Gibraltar

4

0

0

3

2

17

0

Grupo I

Um grupo sem uma equipa claramente dominadora e também com jogo grande nesta ronda. A líder Croácia recebe a Ucrânia, segunda, enquanto a Islândia, menos eufórica que na caminhada para o Euro 2016 mas ainda assim na corrida, visita o Kosovo.  

 

J

V

E

D

GM

GS

P

Croácia

4

3

1

0

10

1

10

Ucrânia

4

2

2

0

7

3

8

Islândia

4

2

1

1

6

5

7

Turquia

4

1

2

1

5

5

5

Finlândia

4

0

1

3

3

6

1

Kosovo

4

0

1

3

1

12

1

O programa da jornada de qualificação da Europa:

Sexta-feira, 24 março:

Geórgia-Sérvia (Grupo D), 17h00

Turquia-Finlândia (Grupo I), 17h00

Irlanda-Gales (Grupo D), 19h45

Áustria-Moldávia (Grupo D), 19h45

Espanha-Israel (Grupo G), 19h45

Itália-Albânia (Grupo G), 19h45

Liechtenstein-Macedónia (Grupo G), 19h45

Kosovo-Islândia (Grupo I), 19h45

Croácia-Ucrânia (Grupo I), 19h45

Sábado, 25 março

Suécia-Bielorrússia (Grupo A), 17h00

Andorra-Ilhas Faroé (Grupo B), 17h00

Suíça-Letónia (Grupo B), 17h00

Bósnia-Gibraltar (Grupo H), 17h00

Chipre-Estónia (Grupo H), 17h00

Luxemburgo-França (Grupo A), 19h45

Bulgária-Holanda (Grupo A), 19h45

Portugal-Hungria (Grupo B), 19h45

Bélgica-Grécia (Grupo H), 19h45

Domingo, 26 março

Aerbaijão-Alemanha (Grupo C), 17h00

San Marino-Rep. Checa (Grupo C), 17h00

Inglaterra-Lituânia (Grupo F), 17h00

Irlanda Norte-Noruega (Grupo C), 19h45

Montenegro-Polónia (Grupo E), 19h45

Roménia-Dinamarca (Grupo E), 19h45

Escócia-Eslovénia (Grupo F), 19h45

Malta-Eslováquia (Grupo F), 19h45

América do Sul

Uma grande jornada na América do Sul. Um teste de peso ao eufórico Brasil, que está a fazer uma campanha muito sólida desde que Tite pegou na equipa e visita agora o Uruguai, segundo classificado. A fazer já contas à qualificação, estimando que apenas mais um ponto seja suficiente. Com um ângulo português também, antes do clássico entre Benfica e FC Porto: no escrete está o benfiquista Ederson, o Uruguai tem o portista Maxi Pereira.

Depois há o Argentina-Chile, jogo grande que reedita as duas últimas finais da Copa América, ambas ganhas pela «Roja». Um desfile de estrelas e um confronto entre duas equipas com campanhas até agora pouco convincentes. A Argentina está nesta altura fora dos lugares de qualificação direta: na América do Sul apuram-se quatro e a quinta seleção terá de ir a um «play-off».

Quinta-feira, 23 março

Colômbia-Bolívia, 20h30

Paraguai-Equador, 23h00

Uruguai-Brasil, 23h00

Venezuela-Peru, 23h30

Argentina-Chile, 23h30

Terça-feira, 28 de março

Bolívia-Argentina, 21h00

Equador-Colômbia, 22h00

Chile-Venezuela, 23h00

Brasil-Paraguai, 01h45

Peru-Uruguai, 03h15

Classificação da zona sul-americana

Brasil

12

8

3

1

27

Uruguai

12

7

2

3

23

Equador

12

6

2

4

20

Chile

12

6

2

4

20

Argentina

12

5

4

3

19

Colômbia

12

5

3

4

18

Paraguai

12

4

3

5

15

Peru

12

4

2

6

14

Bolívia

12

2

1

9

7

Venezuela

12

1

2

9

5