A mulher de 60 anos que tinha ficado gravemente ferida no acidente entre um comboio e um automóvel na Linha do Douro não resistiu aos ferimentos e faleceu na manhã desta quarta-feira no Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa, em Penafiel. O balanço final de vítimas mortais sobe, então, para cinco.

Recorde-se que o choque entre um veículo ligeiro de passageiros e o comboio regional que fazia a ligação Régia/Porto ocorreu perto das 06:00, numa passagem de nível sem guarda, no lugar de Ponte Quebrada, na freguesia de Santa Leocádia, concelho de Baião.

Um dos dois feridos graves do acidente, internados no Hospital de S. João, no Porto, mantém-se na Unidade de Cuidados Intensivos, com «prognóstico reservado», disse fonte hospitalar à agência Lusa. O jovem de 16 anos que inspira maiores cuidados, devido ao tipo de ferimentos, registou «ligeira melhoria», mas «continua a correr risco de vida».

Em relação ao rapaz de 15 anos, que sofreu um traumatismo craniano, a mesma fonte disse que continua internado no Serviço de Pediatria do hospital, com «evolução positiva» do seu estado clínico.