Foi encontrada a menina de cinco anos que desapareceu, esta segunda-feira à noite, enquanto se encontrava numa estação de autocarro, junto ao liceu São João do Estoril, em Cascais. A criança foi encontrada em casa de um familiar, disse à TVI24 o oficial de serviço do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa.

A menina, de nome Fabrícia, estava acompanhada pela mãe, que se terá "distraído com uma chamada no telemóvel durante alguns momentos". Quando voltou a olhar já não encontrou a criança, que terá sido "levada por um familiar, sem que a mãe se apercebesse", disse ainda à TVI24 o mesmo oficial.

O oficial de serviço acrescentou que foi o próprio pai da criança que confirmou que o paradeiro da filha. 

Podemos confirmar que a criança apareceu em casa de um familiar. Depois de localizarmos o pai, este fez algumas diligências e foi possível perceber que um familiar a tinha levado daquele sítio para casa".

 

Num contacto anterior, o oficial de serviço do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, tinha confirmado à TVI24 que o alerta para o desaparecimento da criança foi participado às autoridades pela mãe e que o alerta foi dado às 21:52, via rádio.

Após o alerta, a polícia procedeu imediatamente às buscas para encontrar a criança, de ascendência africana, que vestia roupa de cor de rosa e cinza quando foi vista pela última vez, cerca das 20:00. As autoridades desenvolveram diversas diligências na zona onde ocorreu o alegado desaparecimento, bem como noutros locais.

Nas buscas, que deram frutos cerca de quatro horas depois, estiveram empenhados agentes da 51ª Esquadra do Estoril e da Esquadra de Investigação Criminal. 

De acordo com a PSP, a criança está bem de saúde e as autoridades investigam agora o caso para tentarem perceber o que aconteceu.

Estamos a ouvir os envolvidos e a tentar perceber o que se passou", explicou o oficial de serviço do Comando Metropolitano de Lisboa.

Logo após o desaparecimento, familiares publicaram a fotografia da menina nas redes sociais e apelaram a quem tivesse informação sobre o paradeiro que contactasse a família.