Quatro adolescentes com 14 anos e de nacionalidade espanhola ficaram esta sexta-feira feridos numa explosão num parque de campismo de ‘bungalows’ na Burinhosa, freguesia de Pataias, no concelho de Alcobaça, apurou a TVI.

Segundo o Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Leiria, dois rapazes sofreram ferimentos graves, nomeadamente "queimaduras de segundo grau na face e nos membros superiores”. Foram transportados para o Hospital Pediátrico do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra, “ambos com queimaduras de 2.º grau, encontrando-se clinicamente estáveis”, confirmou o hospital à agência Lusa.

Os outros dois sofreram "ferimentos mais ligeiros”, aparentando “queimaduras de primeiro grau”.

De acordo com o comandante dos bombeiros de Pataias, Leandro Bernardino, à Lusa, a explosão a aconteceu cerca das 05:05, quando “acenderam a luz” no ‘bungalow’ (casa de madeira) onde os rapazes estavam instalados, provocando a ignição, pelo facto de existir “uma fuga de gás”.

As vítimas não se encontravam acompanhados pelos pais. Os adultos estariam noutro bungalow.

A explosão provocou ainda avultados danos no ‘bungalow’, cujas paredes rebentaram.

As autoridades estão a investigar as circunstâncias que em se deu a explosão.

No local estiveram cinco veículos e 10 operacionais dos bombeiros de Pataias e de Alcobaça, a viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do hospital de Leiria e uma patrulha da GNR.

Contactada pela Lusa, a Polícia Judiciária (PJ) de Leiria, que investiga as circunstâncias em que ocorreu a explosão, considerou não haver indícios de crime.

Ainda não está concluído o relatório de inspeção, mas tudo aponta para a não existência de indícios de crime e para que se possa ter tratado de um acidente”, disse à Lusa o coordenador da PJ de Leiria, Fernando Jordão.

A Lusa tentou obter mais esclarecimentos junto do Land's Hause Bungalows, mas a administração recusou prestar declarações e não respondeu às questões enviadas por e-mail.

Rafaela Laja Agência Lusa / atualizada as 16:40