O Hospital de Vila Real mudou provisoriamente as instalações da urgência dedicada à covid-19, destinada a casos positivos ou suspeitos, para contentores preparados para o efeito, enquanto é construída uma nova instalação definitiva, adiantou à Lusa fonte hospitalar.

“A estrutura montada em abril, em frente à urgência, para atender doentes covid-19 positivos ou suspeitos foi já desmontada. Nesse mesmo local nascerá uma estrutura modular definitiva, com o mesmo propósito, enquanto durar a pandemia”, explicou fonte do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD), com sede em Vila Real.

A estrutura modular definitiva servirá posteriormente “como zona de apoio à urgência para eventuais situações semelhantes, em caso de sobrelotação da urgência, ou outras situações, previsíveis ou imprevisíveis”.

Atualmente, enquanto não está criada a nova estrutura modular, "a localização da urgência covid-19 é nos contentores onde, há anos, esteve instalada a urgência da unidade de Vila Real, enquanto o seu espaço habitual sofria obras. Estes contentores foram recentemente remodelados e dotados de todas as comodidades para poderem servir como área de internamento, em caso de necessidade”, sublinhou.

A mesma fonte garantiu também que o CHTMAD continua com circuitos separados, covid-19 e não covid-19, quer na urgência, quer no internamento e que estão assim “asseguradas todas as condições de segurança quer para doentes, quer para profissionais”.

A pandemia do coronavírus que provoca a covid-19 já provocou pelo menos 851.071 mortos e infetou mais de 25,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.824 pessoas das 58.243 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

/ LF