Um incêndio que deflagrou, no domingo, cerca das 22:35, num quarto da Casa dos Rapazes, em Viana do Castelo, obrigou à retirada de 22 jovens que residem na instituição, mas não causou vítimas, disse este domingo fonte da PSP.

Contactado pela agência Lusa, o segundo comandante da PSP de Viana do Castelo, Raul Curva, adiantou que "os jovens foram retirados do edifício para que os bombeiros pudessem atuar" e que aquela força policial "vai investigar a origem do incêndio".

Fundada em 1952, a Casa dos Rapazes, Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), situada no centro histórico de Viana do Castelo, acolhe crianças e jovens em situação de perigo e sem adequada retaguarda familiar.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo disse que o alerta foi dado às 22:35 e o incêndio foi dado como dominado cerca das 23:00.

O comandante dos Bombeiros Sapadores de Viana do Castelo, António Cruz, adiantou que "os jovens vão poder regressar ao edifício".

"Não foram detetados problemas estruturais no edifício, apenas o cheiro intenso causado pelo fogo. O espaço está a ser ventilado, sendo que os jovens vão ficar instalados no piso superior que não foi afetado pelo incêndio", explicou.

"O quarto onde deflagrou o incêndio ficou muito destruído", acrescentou António Cruz.

Ao local compareceram 14 operacionais e quatro viaturas dos bombeiros Sapadores, voluntários e PSP.

/ Publicado por MM