Um homem de 56 anos, suspeito de violência doméstica, incendiou na quarta-feira a sua habitação, em Faro, depois de ter manifestado um comportamento agressivo junto da mulher e da filha adolescente.

Em comunicado, o Comando de Faro da GNR adianta que mãe e filha, de 54 e 17 anos, estavam já no exterior da casa quando os militares se deslocaram ao local, no seguimento de uma ocorrência de violência doméstica, verificando que o agressor estava trancado em casa.

Os militares prestaram auxílio às vítimas, transportando-as para as instalações da GNR, a fim de as acompanhar e de formalizar a denúncia", precisa a GNR, que logo depois recebeu nova denúncia dando conta de um incêndio na mesma casa.

Já com as vítimas em segurança, os militares deslocaram-se ao local, verificaram que o agressor "deliberadamente tinha ateado fogo ao interior da casa" e detiveram-no.

O detido, após ter sido presente ao Tribunal Judicial de Faro, na quinta-feira, ficou sujeito à medida de coação de afastamento das vítimas, sendo controlado por pulseira eletrónica.