O task-force anunciou, este sábado, um "esforço de vacinação" nos próximos 15 dias, estando prevista a inoculação de 850 mil pessoas por semana. Em causa está a rápida disseminação da variante Delta. 

Face à rápida disseminação da nova VARIANTE DE SARS-COV-2 e considerando que se verificou uma disponibilidade acrescida de vacinas, a Task Force tomou a decisão de efetuar um esforço de vacinação nos limites da capacidade instalada nos Centros de Vacinação COVID disponíveis, nas próximas duas semanas", lê-se na nota a que a TVI teve acesso. 

De acordo com as estimativas da equipa responsável pela vacinação em Portugal, é possível ultrapassar, em alguns dias, a barreira das 140 mil inoculações diárias. Isto só é possível com a conjugação da "capacidade de agendamento central, a capacidade de agendamento local, o auto agendamento e a modalidade casa aberta". 

Estamos numa guerra contra o vírus e vamos dar o máximo que podemos para adiantar o processo de vacinação, levando ao limite”, disse, em declarações à agência Lusa, o vice-almirante Gouveia e Melo.

O coordenador da Task Force explicou que serão usados o máximo de stocks de vacinas existentes para aumentar o ritmo de vacinação.

Estamos a um ritmo de 100 mil por dia, mas ainda vamos aumentar esse ritmo e vamos esgotar todos os nossos stocks de vacinas, eventualmente reduzindo alguma segurança em termos de reserva, mas para adiantar o processo de vacinação”, explicou.

Segunda dose da AstraZeneca sem marcação

A task-force anunciou ainda que as pessoas que tomaram a primeira dose da vacina da AstraZeneca até 23 de maio, podem receber a segunda dose sem marcação. 

Esta aceleração do processo de vacinação, que tem como objetivo proteger a população o mais rápido possível, pode gerar "momentos de espera indesejados" e "a eventual formação mais generalizada de filas".

Considerando as próximas duas próximas semanas como semanas decisivas nesta corrida da vacinação contra o vírus Covid19, o Coordenador da Task Force apela, desde já, à compreensão, tolerância e colaboração dos utentes."

Este "esforço" vai começar a ser, gradualmente, posto em prática já este fim de semana. 

Cláudia Évora Marcos Pinto / com Lusa - Notícia atualizada às 18:35