Militares da GNR apreenderam 34 plantas carnívoras e identificaram três pessoas nos concelhos do Funchal, Santa Cruz e Machico.

De acordo com um comunicado da GNR, o Comando Territorial da Madeira realizou diversas ações de fiscalização a estabelecimentos como mercados, lojas de animais e floristas durante o mês de junho. As operações foram feitas no âmbito da Convenção "CITES - Comércio Internacional de Espécies da Fauna e da Flora Selvagem Ameaçadas de Extinção ", que visa a proteção e controlo de espécies de vida selvagem.

"Os militares fiscalizaram 15 estabelecimentos, localizados nos concelhos do Funchal, Santa Cruz e Machico, tendo apreendido 34 plantas carnívoras e identificado três pessoas responsáveis pelos referidos estabelecimentos", lê-se no texto.

"No total, foram elaborados cinco autos de contraordenação, três por falta de comprovativo de inscrição no registo nacional CITES e dois por falta de afixação de um extrato resumo com informações relativas às espécies não indígenas, em que as coimas podem atingir o valor de 72 mil euros", conclui o comunicado..