A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra viu aprovada uma candidatura a fundos comunitários de cerca de meio milhão de euros, para a deteção e combate à vespa asiática na totalidade do seu território.

A candidatura foi submetida ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), com um investimento total de 540.697 euros.

O projeto foi aprovado no dia 30 de setembro de 2021.

A candidatura foi submetida com o “parecer favorável do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, em parceria com as associações de Apicultores, Universidade de Coimbra, CIM Viseu Dão Lafões e Junta da Galiza, num conjunto de entidades multidisciplinares que irão contribuir positivamente para a implementação do projeto em todo o território”, refere a CIM da Região de Coimbra numa nota de imprensa.

A execução do projeto vai ter início em novembro e tem como objetivo a criação de uma “estratégia coordenada de combate à vespa velutina [também identificada como vespa asiática] em toda a região”.

De acordo com a CIM da Região de Coimbra, o projeto prevê o “reforço da capacitação dos municípios ao nível dos equipamentos de eliminação de ninhos, instalação e monitorização de uma rede de armadilhas, promoção e divulgação de boas práticas, bem como o aumento do conhecimento atualmente existente sobre esta espécie”.

Em 2019, a Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra constituiu um grupo de trabalho com técnicos dos seus diferentes municípios, de modo a uniformizar as metodologias de controlo de combate à vespa asiática em toda a região.

Esse trabalho “serviu de base à elaboração da candidatura e que permitirá robustecer a estratégia que se pretende implementar”, lê-se na nota.

As ações no âmbito da candidatura vão ter por base o plano de ação para a vigilância e controlo da vespa velutina em Portugal e vão ser operacionalizadas em articulação com as entidades competentes nesta matéria.

A CIM da Região de Coimbra é constituída pelos 17 municípios que integram o distrito de Coimbra - Arganil, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Góis, Lousã, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua e Vila Nova de Poiares - e pelos municípios da Mealhada e de Mortágua, nos distritos de Aveiro e de Viseu, respetivamente.

Agência Lusa / JGR