Duas utentes com covid-19 do Lar Avó Guilhermina, em Vilarinho dos Galegos, concelho de Mogadouro, morreram nesta quarta-feira, disse à Lusa a diretora técnica da instituição.

Hoje foi registada a morte de duas senhoras com 86 e 85 anos que padeciam de diversas patologias associadas", indicou a responsável da instituição do distrito de Bragança, Ana Bela Lopes.

Num universo de 18 utentes e 10 funcionários, este lar tinha, a 22 de outubro, 14 utentes e seis funcionários infetados com o novo coronavírus, de acordo com informações dadas naquela data pelo presidente da câmara de Mogadouro, Francisco Guimarães.

De acordo com o autarca, todos os infetados estavam assintomáticos.

Os primeiros dois casos positivos naquele lar foram detetados no dia 21 de outubro.

O Lar Avó Guilhermina em Vilarinho dos Galegos já foi desinfetado por uma empresa especializada neste tipo de serviço por indicação da Proteção Civil Municipal.

Os utentes positivos e negativos estão separados em duas alas distintas, não havendo o cruzamento de pessoas.

Segundo o último boletim epidemiológico emitindo na terça-feira, pela Unidade Local de Saúde do Nordeste, neste concelho transmontano há 86 casos de doença ativa.

De acordo com mesmo documento há registar 53 óbitos.

Portugal regista hoje 7.497 novos casos de infeção, o valor diário mais elevado desde o início da pandemia, e mais 59 mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

/ CM