A PJ/Porto deteve, esta quarta-feira, dois dos seis homens que fugiram, a 11 de Agosto, do Estabelecimento Prisional de Guimarães, depois de manietarem três guardas, disse à agência Lusa fonte policial.

A secção do Porto da Brigada de Combate ao Banditismo apanhou os irmãos Eduardo e Agostinho Saavedra, em Rio Tinto, onde residiam antes da prisão, quando se encontravam a almoçar em casa de um familiar. Conduzidos às instalações da Polícia, foram depois levados para um estabelecimento prisional onde vão permanecer a aguardar julgamento, e de onde serão chamados a depor perante um juiz já que, agora, são também, suspeitos da prática dos crimes de evasão e sequestro.

A PJ quer, também, determinar se os dois homens terão participado em algum assalto, enquanto estiveram em liberdade.

A GNR havia detido, há dias, em Famalicão, um dos outros fugitivos, residente em Joane, mas acabou por deixá-lo sair em liberdade por não se ter apercebido de que tinha apresentado o bilhete de identidade de um irmão.

Fonte da Direcção Geral dos Serviços Prisionais adiantou à Lusa que os evadidos, com idades entre os 22 e os 46 anos, encontravam-se, na sua maioria, em prisão preventiva, havendo apenas um já condenado em tribunal.

Os seis reclusos estavam acusados de crimes de pequeno furto, roubo e contrafacção, não havendo nenhum suspeito de crime de homicídio.
Portugal Diário