O número de mortes por Covid-19 em Portugal subiu esta terça-feira para 345, revela o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde, com dados atualizados até às 24:00 de segunda-feira, O número total de casos confirmados é de 12.442 e aguardam resultado laboratorial para despistar a doença 4.442 pessoas.

Em relação aos dados avançados ontem, registaram-se em 24 horas mais 712 casos da doença, uma subida de 6%, e mais 34 mortes, num aumento de 10,9% em relação ao dia de ontem.

Boletim DGS 07 de Março by TVI24 on Scribd

O boletim epidemiológico da DGS informa ainda que há agora 184 pessoas recuperadas, numa subida de 31% em relação ao dia anterior. 

Há ainda 25.070 pessoas sob vigilância das autoridades. 

Em relação aos internamentos, 1.180 pessoas estão hospitalizadas e 271 em unidades de cuidados intensivos.

Sobre a caracterização dos óbitos, a DGS refere que quatro se registaram na faixa etária dos 40 aos 49 anos, nove dos 50 aos 59 anos, 35 dos 60 aos 69 anos e 78 entre os 70 e os 79 anos. O maior número de óbitos situa-se na faixa etária dos maiores de 80 anos, com 219 vítimas mortais.

Em termos geográficos, é no Norte que se regista o maior número de óbitos (186), seguindo-se a região Centro com 88, Lisboa e vale do Tejo com 64 vítimas mortais e o Algarve com sete. Açores, Madeira e o Alentejo não registam qualquer morte.

O concelho com mais casos confirmados da doença continua a ser Lisboa, com 754 infetados. Segue-se o Porto, com 730, Vila Nova de Gaia com 551 casos, Gondomar com 528 e Maia com 465. 

Em relação aos sintomas relatados pelos infetados, 46% têm febre, 59% têm tosse, 17% têm dificuldade respiratória, 28% sentiram cefaleia, 31% têm dores musculares e 24% sente fraqueza generalizada.

Há ainda 68 pessoas infetadas com o vírus da covid-19 nos Açores e 52 na Madeira.

A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (2.239), seguida dos 50 aos 59 anos (2.216), dos 30 aos 39 anos (1.818) e dos 60 aos 69 anos (1.614).

Há ainda 179 casos de crianças até aos nove anos, 306 de jovens com idades entre os 10 e os 19 anos e nas idades entre os 20 e os 29 anos há 1.294 casos.

Os dados indicam também que há 1.159 casos de pessoas com idades entre os 70 e os 79 anos e 1.617 com mais de 80 anos.

Segundo o relatório da DGS, 159 casos resultam da importação do vírus de Espanha, 118 de França, 68 do Reino Unido, 43 da Suíça, 41 dos Emirados Árabes Unidos, 29 de Itália, 24 de Andorra, 21 do Brasil, 19 dos EUA, 16 dos Países Baixos, 14 da Austrália, 12 da Argentina, nove da Bélgica, nove da Alemanha, sete da Áustria, cinco do Canadá e quatro da Índia.

O boletim dá ainda conta de três casos importados do Egito, três da Guatemala e outros três de Israel, dois da Irlanda, dois do da Jamaica, dois do Luxemburgo e outros dois da Tailândia.

Foram ainda importados um caso da Alemanha e Áustria e outro da Alemanha e Irlanda. Há igualmente registo um caso importado de países como Azerbaijão, Cabo Verde, Chile, Cuba, Dinamarca, Indonésia, Irão, Malta, Maldivas, Marrocos, México, Noruega, Paquistão, Polónia, Qatar, República Checa, Singapura, Suécia, Ucrânia e Venezuela.

Açores com três novos casos confirmados

A Autoridade de Saúde dos Açores informou hoje que foram diagnosticados três novos casos positivos de covid-19 no arquipélago, dois em São Miguel e um no Pico, elevando para 70 o número total de infetados.

Em comunicado, a entidade adianta que os casos diagnosticados na ilha de São Miguel reportam-se a duas mulheres de 91 e 77 anos, que "foram identificados na sequência da cadeia de transmissão secundária originária do concelho da Povoação".

O caso diagnosticado na ilha do Pico é uma mulher, de 48 anos, com "história de viagem ao exterior da região e que se encontrava de quarentena", acrescenta a Autoridade de Saúde Regional, indicando que "os três casos apresentam situação clínica estável e encontram-se em contexto domiciliário e internamento hospitalar".

Estes novos casos estão a ser acompanhados pelas delegações de saúde concelhias, estando em curso os procedimentos definidos para caso confirmado e de vigilância de contactos próximos.

Hoje também, a Autoridade de Saúde Regional adiantou que foi detido no aeroporto de Ponta Delgada, um homem com infeção pelo novo coronavírus depois de ter aterrado na maior ilha açoriana num voo proveniente de Lisboa.

Até ao momento, já foram detetados nos Açores um total de 70 casos, constatando-se um recuperado e 69 casos positivos ativos para infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, sendo 34 em São Miguel, 10 na ilha Terceira, três na Graciosa, sete em São Jorge, 10 no Pico e cinco no Faial.

As ilhas das Flores, Corvo e Santa Maria mantêm-se até ao momento sem casos positivos de covid-19.

Pandemia matou mais de 75 mil pessoas em todo o mundo

A pandemia de Covid-19 matou mais de 75 mil pessoas em todo o mundo desde que a doença surgiu em dezembro na China, segundo um balanço da AFP às 09:45 desta terça-feira, a partir de dados oficiais.

De acordo com a agência de notícias francesa, morreram 75.538 pessoas e há 1.350.759 casos de infeção.

Itália com 16.523 mortes é o país com mais óbitos no mundo, seguida pela Espanha (13.798), Estados Unidos (10.993) e França (8.911).

Desde o início da pandemia de Covid-19 em dezembro, 1.350.759 casos foram oficialmente declarados em todo o mundo, mais de metade deles na Europa (708.898), 384.947 nos Estados Unidos e no Canadá (11.332 mortes) e 122.348 na Ásia (4.308 mortes).

A AFP alerta que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções, já que um grande número de países está agora a testar apenas os casos que requerem atendimento hospitalar.

Bárbara Cruz / Atualizada às 13:50