O Lar de Nossa Senhora da Luz, em Torres Vedras, tem 72 pessoas infetadas com covid-19, das quais 18 estão internadas e são todas utentes, revelou hoje o Subdiretor-Geral da Saúde, Rui Portugal.

Todos os 80 residentes e 78 funcionários da Lar de Nossa Senhora da Luz foram testados à covid-19, disse o subdiretor-geral da Saúde, durante a conferência de imprensa da DGS sobre a situação da pandemia de covid-19 em Portugal.

Os testes revelaram que havia 48 residentes e 24 funcionários infetados ​com covid-19​​​​​​.

Neste momento, há 17 utentes internados porque tiveram um teste positivo e um outro cujo teste deu negativo, mas que ficou também internado devido a outro tipo de morbilidades, acrescentou Rui Portugal.

A maioria está internada no Hospital de Torres Vedras (12 pessoas), havendo outros quatro casos no Hospital de Abrantes e uma outra pessoa no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Entre os 78 funcionários, há 24 que estão de quarentena por terem testado positivo, sendo que estão já programados novos testes para os dias 12 e 19 de agosto, segundo informações da DGS.

Para garantir que os utentes continuam a receber os cuidados necessários, a Cruz Vermelha disponibilizou dois auxiliares de ação médica de saúde para colmatar a ausência dos trabalhadores que estão doentes.

Além disso, há uma nova equipa em constituição e “durante este fim-de-semana, uma equipa da ARS de Lisboa e Vale do Tejo vai assegurar todas as questões médicas do lar”.

Já na segunda-feira haverá uma equipa para treinar as pessoas que foram recrutadas e que estarão temporariamente a dar apoio ao lar.

Rui Portugal acrescentou ainda que o lar foi dividido em três zonas: uma onde se encontram as pessoas que testaram positivo, outra onde estão os utentes que tiveram um teste negativo, mas que terão estado eventualmente em contacto com doentes e finalmente uma zona das pessoas negativas mas com sintomas.

O surto no Lar de Nossa Senhora da Luz foi detetado na segunda-feira. Até ao final do dia de quarta-feira tinham sido confirmados resultados positivos respeitantes a cinco utentes e três funcionários.

. / PP