O Itinerário Complementar 2 (IC2) reabriu ao trânsito na zona de Albergaria-a-Velha, no distrito de Aveiro, cerca das 20:20, depois de ter estado cortado mais de três horas, devido a um incêndio florestal, informou fonte da GNR.

O fogo que deflagrou pelas 15:20 na zona de Fradelos, na freguesia da Branca, levou ao corte do IC2 nos dois sentidos, entre o cruzamento do Pingo Doce e Albergaria-a-Nova, com o trânsito a ser desviado para a Estrada Nacional (EN) 109 e EN 16.

Em declarações à Lusa, o comandante do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro, António Ribeiro, disse que o fogo, que chegou a ter três frentes ativas, foi dado como dominado cerca das 18:45, estando a decorrer as operações de consolidação e rescaldo.

O presidente da Câmara de Albergaria-a-Velha, António Loureiro, suspeita que houve mão criminosa no incêndio e pede à população para estar vigilante.

“Quando o incêndio estava no seu auge, de repente, a mais de 10 quilómetros, na freguesia de Alquerubim, surgiram três novos incêndios”, disse o autarca, que não tem dúvidas que estes fogos “foram colocados” para dispersar os meios de combate.

António Loureiro lembrou que há precisamente um ano houve ali um incêndio em que arderam mais de três mil hectares e pede à população para estar vigilante.

“O que nós precisamos neste momento é de olhos a ver quem é que sai do meio da floresta e identificar todas as pessoas suspeitas”, disse o autarca.

De acordo com a informação disponível no ‘site’ da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), às 21:00 o fogo estava a ser combatido por 198 operacionais, apoiados por 65 viaturas e dois meios aéreos.

  
/ SS/CM - notícia atualizada às 21:25