Subiu para quatro o número de utentes do lar da Santa Casa da Misericórida de Bragança que morreram por covid-19, apurou a TVI, entre os 102 utentes da instituição. 

Depois de, pelas 13:00, ter indicado o óbito de uma idosa de 88 anos que se encontrava internada no hospital, o porta-voz da Santa Casa, José Fernandes, informou que morreram mais duas idosas, com 83 e 95 anos, que estavam também hospitalizadas.

O responsável informou ainda que uma quarta utente, de 78 anos, morreu também esta tarde, num dos lares da instituição.

O balanço provisório do surto nos três lares da Santa Casa da Misericórdia de Bragança sobe para quatro óbitos entre 102 utentes infetados e 21 trabalhadores que testaram também positivo, num total de 123 casos de infeção confirmada.

O surto teve início com um primeiro caso positivo de uma funcionária da Lar Santa Isabel, a 23 de setembro e alastrou-se aos três lares da Misericórdia localizados num complexo no centro da cidade de Bragança, com mais respostas sociais como uma Unidade de Cuidados Continuados, infantários e escola básica.

A Misericórdia é também a responsável pelo Centro de Educação Especial, que funciona um edifício fora deste complexo.

Nos três lares de idosos foram feitos mais de 300 testes e um terço deram positivo para o novo coronavírus. Os responsáveis da Misericórdia garantiram, nessa ocasião que todos os casos estavam “sem sintomas”.

Dos idosos que testaram negativo, 19 foram transferidos para um hotel da cidade e os restantes por serem acamados permaneceram nas instalações da instituição.

Já esta semana começaram a ser testados utentes e trabalhadores das restantes respostas sociais e, hoje ao início da tarde, a Misericórdia deu conta de que lhe foram comunicados resultados relativos à Unidade de Cuidados Continuados.

De acordo com o porta-voz, 126 dos testados deram negativos e 19 estão a aguardar a aguardarem pelos resultados.

Ao todo foram realizados 272 testes na Unidade de Cuidados Continuados e no Centro de Educação e falta ainda testar 157 pessoas nestas valências.

Segundo a instituição, não são ainda conhecidos os resultados dos testes nas valências de ensino, nem se sabe se as mais de 300 crianças vão ou não ser testadas.

O número de infeções pelo novo coranavírus no distrito de Bragança aproxima-se das 900 no distrito de Bragança, que contabiliza 32 mortes associadas à covid-19, desde o início da pandemia.

Ana Borges Pinto / Com Lusa - atualizada às 16:05