A Procuradoria-Geral da República confirmou esta quarta-feira à TVI o pedido de transmissão do processo penal que acusa Duarte Lima do homicídio de Rosalina Ribeiro para Portugal.

Confirma-se a receção, muito recentemente, na Procuradoria-Geral da República do pedido de transmissão do referido processo penal, por parte das autoridades brasileiras", avança em nota a PGR.

Já no dia 15 de julho, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro tinha confirmado que o processo contra Duarte Lima, pelo homicídio da portuguesa Rosalina Ribeiro, foi encerrado no país, sem condenação, e que seria enviado para Portugal.

Segundo a justiça do Rio de Janeiro, o processo foi enviado em junho, via "'PEN DRIVE', SEM DOCUMENTOS FÍSICOS", para a Procuradoria Geral da República (PGR) do Brasil.

Rosalina Ribeiro, assassinada no Brasil em 2009, aos 74 anos, crime do qual o ex-deputado Duarte Lima estava acusado pela justiça brasileira, foi companheira e secretária do milionário português radicado no país sul-americano Tomé Feteira (já falecido).

No processo, DUARTE LIMA estava acusado de se ter apropriado indevidamente de cinco milhões de euros montante que alegadamente pertencia a Rosalina Ribeiro.

Já em 2019, o Tribunal Criminal de Lisboa confirmou a absolvição de Duarte Lima relativa ao caso de apropriação dos cinco milhões de euros da fortuna de Tomé Feteira.

Redação / Atualizado com Lusa