A Direção-Geral de Saúde alterou esta terça-feira as norma de restrição à aplicação Vacina da Janssen contra a covid-19. Assim, esta passa a poder ser administrada sem restrição etária ao sexo masculino, embora continue a ser recomendada apenas a partir dos 50 anos no caso das mulheres.

As pessoas do sexo feminino com menos de 50 anos de idade, que assim o desejem, se devidamente informadas, numa base de ponderação dos benefícios e dos riscos, individualizada, podem ser vacinadas com a vacina COVID-19 Vaccine Janssen, "desde que se obtenha o seu consentimento livre e esclarecido", esclarece a norma.

A possibilidade de administração deste fármaco, que necessita de apenas uma dose para terminar o esquema vacinal, em todos os homens de idade adulta já tinha sido avançada pelo coordenador da Task-force durante o 23.º Congresso Nacional da Ordem dos Médicos, em Coimbra.

Na altura, Henrique Gouveia e Melo sublinhou que, ao ser retirada essa limitação, é aberta a "possibilidade de dar a vacina ainda a um bom milhão ou milhão e meio de portugueses".

Esta abertura da Direção-Geral de Saúde deverá significar que um melhor aproveitamento de recursos e, como destacou Gouveia e Melo "trazer ao plano muito mais vacinas, o que vai fazer com que o ritmo de vacinação não só se mantenha como possa ser acelerado".