A circulação no metro de Lisboa está esta terça-feira bastante condicionada devido à devido à realização da cimeira tecnológica Web Summit, que se realiza na FIL – Feira Internacional de Lisboa. Nas redes sociais, muitos internautas têm partilhado vídeos, fotografias e comentários sobre o caos que se gerou, em especial na linha vermelha.

A estação de Arroios do Metropolitano de Lisboa encerra esta terça-feira a partir das 17:00 para permitir a circulação de comboios com seis carruagens, face ao aumento de passageiros com destino à Web Summit, informou a empresa.

Em comunicado, o Metropolitano de Lisboa alertou que, “com base na análise dos movimentos detetados durante o primeiro dia do Web Summit e previsíveis para os restantes dias”, para “garantir a segurança e maior capacidade de transporte de passageiros no âmbito do evento, a estação de Arroios ficará encerrada a partir das 17:00 do dia de hoje, permitindo assim a utilização de seis carruagens na linha verde”.

A plataforma da estação de Arroios apenas permite a entrada e saída de passageiros em comboios de três carruagens.

Na mesma nota, a empresa salientou que “a estação será reaberta logo que o Metropolitano de Lisboa considere que estejam reunidas as condições normais de procura, pós WEB Summit”.

Durante o período de encerramento da estação de Arroios, a Carris reforçará o seu serviço, prolongando a carreira 797 da Praça do Chile à Alameda, além das carreiras habituais.

O Metropolitano de Lisboa explica que “está a monitorizar as vendas dos títulos de transporte, nomeadamente do ‘WEB summit pass’, e as oscilações de procura que se vão registando nas várias linhas e horários, de forma [a] que se possam tomar as medidas adequadas em cada momento”.

Uma fonte do Metropolitano de Lisboa disse hoje à agência Lusa que as dificuldades registadas, quer na circulação do Metro quer nas entradas e saídas das estações, prenderam-se com o afluxo de pessoas a este transporte devido à realização da Web Summit.

Registámos, principalmente ao início da manhã, alguns constrangimentos e um número elevado de pessoas que tentavam entrar e sair das estações, em especial da [linha] vermelha, que dá acesso à Web Summit. Temos de perceber que estão a viajar de metro mais 50.000 pessoas do que o normal”, adiantou a mesma fonte.

A circulação do trânsito no Parque das Nações esteve também congestionada devido à realização da cimeira tecnológica Web Summit, que se realiza na FIL – Feira Internacional de Lisboa, disseram à Lusa várias fontes.

A Web Summit de Lisboa, que arrancou na segunda-feira, conta com mais de 53.000 participantes, de 166 países, incluindo 15.000 empresas, 7.000 presidentes executivos e 700 investidores até quinta-feira.

Entre os oradores, estarão os fundadores e presidentes executivos das maiores empresas de tecnologia, bem como importantes personalidades das áreas de desporto, moda e música.