O Tribunal de Bragança adiou, esta terça-feira, novamente a decisão sobre as medidas de coação a aplicar aos três suspeitos de envolvimento nos acontecimentos que levaram à morte do estudante cabo-verdiano Giovani Rodrigues, em Bragança, marcando para quarta-feira a continuação das diligências.

Numa nota escrita distribuída à imprensa, o Tribunal anunciou que "ouvidos todos os arguidos, dado o adiantado da hora e a complexidade das questões a decidir, a juíza declarou interrompida a diligência e designou o dia de amanhã, pelas 11:00, para continuação e decisão das medidas de coação".

O interrogatório judicial foi retomado esta terça-feira à tarde depois de já ter sido suspenso na segunda-feira, data em que os três arguidos foram detidos pela Polícia Judiciária (PJ) no âmbito da investigação que já contabiliza um total de oito envolvidos neste caso.

O Tribunal emitiu um comunicado a dar conta de que teve hoje início o interrogatório judicial aos três arguidos detidos e que o procedimento foi suspenso a pedido dos mesmos.

A Polícia Judiciária deteve, na segunda-feira, estes três novos suspeitos de estarem envolvidos nos acontecimentos que levaram à morte do estudante cabo-verdiano em Bragança, a 31 de dezembro de 2019.

A PJ informou que os detidos têm idades entre os 24 e os 32 anos sem divulgar mais pormenores.

. / Publicado por MM