Um militar da GNR salvou uma condutora que caiu ao Rio Mondego, em Nelas, na sexta-feira.

A vítima, de 56 anos, estava "presa no interior" da viatura a afundar-se no rio.

O militar, que estava de férias, passava sobre a ponte em Póvoa de Luzianes, no concelho de Nelas, quando se apercebeu de um acidente, sem que houvesse qualquer carro em cima da ponte.

O militar deslocava-se na Estrada Nacional 231 quando, ao chegar à ponte sobre o Rio Mondego em Póvoa de Luzianes, constatou que o gradeamento lateral da ponte fora derrubado e que um veículo se encontrava dentro da água. De imediato, o militar da Guarda deslocou-se até à margem do rio, onde verificou que no interior do veículo se encontrava uma mulher, muito perturbada e aos gritos, a pedir socorro. Perante esta situação, o militar, sem hesitação e munido de uma corda, atirou-se à água e nadou até à viatura com o auxílio de três populares que ali se encontravam", conta a GNR, em comunicado.

O militar conseguiu retirar a condutora e levá-la, a nado, até à margem do rio.

Quando chegou junto da viatura, o militar constatou que a mulher ainda se encontrava consciente e, com o auxílio de populares que lhe facultaram uma segunda corda, retirou-a para fora do veículo, transportando-a em segurança a nado até à margem do rio."

A mulher foi depois assistida no local por um socorrista da Cruz Vermelha de Seia, que é eletricista de profissão e passava no local. O socorrista imobilizou a vítima até a chegada de um médico, que também estava "de passagem", acabando por ser transportada pelos Bombeiros Voluntários de Nelas a uma unidade hospitalar para observação.

Catarina Machado