Seis pessoas foram identificadas e constituídas arguidas no âmbito de uma operação da Polícia de Segurança Pública (PSP), no Porto, por furto de energia elétrica, indicou, esta quarta-feira, esta força policial.

Em comunicado, o Comando Metropolitano do Porto, através da Divisão de Investigação Criminal, afirma que os suspeitos foram identificados na terça-feira, numa operação policial no âmbito do combate aos crimes contra o património, incidindo no furto de energia elétrica.

A investigação visava um suspeito que procedia à adulteração das ligações e dos contadores de proprietários de habitações ou estabelecimentos comerciais. Deste modo, as contagens da energia consumida não correspondiam aos reais consumos, resultando leituras remetidas ao prestador do serviço bastante inferiores aos gastos reais”, refere a nota da PSP.

No âmbito desta operação, foram realizadas 42 buscas domiciliárias e cinco não domiciliárias, em várias zonas do norte do país, e aprendidos um computador portátil e um telemóvel.

Foram ainda detetadas 13 alterações ilícitas e cinco violações dos selos de segurança dos respetivos contadores, conclui.

A mesma força policial precisa, no comunicado, que a operação foi desenvolvida pela Divisão de Investigação Criminal, contando com a colaboração de técnicos de empresa de distribuição de energia para verificação das irregularidades e consequente cessação da atividade ilícita.