O vento forte na costa sul está a condicionar hoje, pelo segundo dia consecutivo, o movimento no Aeroporto da Madeira - Cristiano Ronaldo, obrigando três dos primeiros aviões programados a divergir para o Porto Santo, segundo fonte aeroportuária.

De acordo com a página do Aeroporto da Madeira, um avião da TAP proveniente do Porto, um da Edelweiss Air oriundo de Zurique e outro da Transavia de Amesterdão não conseguiram aterrar na Madeira e foram para o Porto Santo.

Cerca das 10:00, o quadro dos voos programados informava também que as ligações da TAP e da easyjet, com origem em Lisboa, com aterragens previstas na Madeira às 09:00 e 09:25 haviam sido canceladas.

Na sexta-feira, vários voos divergiram, outros regressaram à origem e alguns foram cancelados, embora algum abrandamento na velocidade do vento, classificadas como “abertas” tenham permitido que diversas aeronaves voos se fizessem à pista do Aeroporto da Madeira e os passageiros conseguissem chegar ao seu destino.

Esta situação deve repetir-se ao longo do dia de hoje.

Também a capitania do Porto do Funchal emitiu hoje uma nota comunicado o prolongamento do aviso de vento forte para a orla costeira da Madeira divulgado na quinta-feira até às 06:00 de domingo.

A autoridade marítima regional mantém a recomendação de que todas as embarcações devem permanecer nos portos de abrigo devido ao “vento muito forte”.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) já cancelou o aviso amarelo em que tinha colocado a costa sul da Madeira, estando a região sem qualquer tipo de alertas meteorológicos.

Agência Lusa / HCL