Cerca de noventa mil utentes que falharam a data para receberem a segunda dose da vacina contra a covid-19, avança fonte da Task-Force em comunicado esta sexta-feira.

Verifica-se que existem, no presente momento, cerca de  90 mil utentes que foram chamados para a administração da segunda dose e não compareceram num centro de vacinação.
Desta forma, apela-se a todos os utentes que se encontrem nesta situação a comparecem num centro de vacinação, recorrendo à modalidade casa aberta
", adianta a mesma nota.

A mesma fonte relembra que a modalidade de “Casa Aberta” está a funcionar sem restrições, tanto ao nível de faixas etárias, como de local de residência dos utentes.

Num momento em que a maior parte da população de Portugal está vacinada, o comunicado da equipa que coordena a imunização em Portugal sublinha que as segundas doses podem ocorrer num centro de vacinação diferente do local onde foi administrada a primeira dose.  

Dirija-se a um centro e vacine-se, as vacinas contra a Covid-19 são seguras e eficazes. Só juntos e com sentido de responsabilidade individual e comunitário será possível vencer este vírus", apela a Task-Force chefiada pelo Almirante Henrique Gouveia e Melo.

Na terça-feira, Portugal alcançou 78% da população vacinada com duas doses da vacina contra a covid-19. O número de pessoas com apenas uma toma do fármaco mantinha-se nos 85%.

Na mesma linha, a DGS anunciou que quase oito milhões de pessoas já têm a vacinação completa contra a covid-19, entre as quais mais de 156 mil jovens entre os 12 e os 17 anos.