O suspeito de raptar a menor de Ponte de Lima ficou em prisão preventiva e já foi levado para o estabelecimento prisional onde irá aguardar o desenrolar do processo, apurou a TVI24. O primeiro interrogatório judicial, que aconteceu no tribunal de Viana do Castelo, demorou quase cinco horas.

O homem, de 24 anos, que foi ouvido, este sábado, no tribunal de Viana do Castelo, foi detido na sexta-feira quando a PJ conseguiu encontrar a jovem de 13 anos que estava desaparecida há uma semana. À saída do tribunal, a advogada oficiosa do suspeito, Isabel Guimarães, apenas adiantou que o arguido não prestou declarações ao juiz.

A adolescente de 13 anos, residente na freguesia de Beiral do Lima, terá apanhado o autocarro dos transportes escolares na manhã de 3 de março, para ir para as aulas, mas não se apresentou na escola. O alerta às autoridades foi dado cerca das 20:00 desse dia, pelos pais da menor.

As buscas para encontrar a adolescente foram alargadas a Aveiro, distrito que foi identificado através do pedido de localização celular efetuado pela GNR de Viana do Castelo.

Através do telemóvel da menor, o pedido de localização celular identificou o distrito de Aveiro”, sublinhou a fonte, na ocasião.

A jovem viria a ser encontrada, esta sexta-feira, pela Polícia Judiciária em Vagos, Aveiro, depois de uma semana de buscas.

Mariana Leirinha, de 13 anos, encontrava-se no interior de uma casa acompanhada por um homem de 24 anos, "sem ocupação profissional e amplamente referenciado pela prática de crimes de natureza sexual envolvendo menores de idade", que foi detido