O mau tempo que se tem feito sentir nos Açores obrigou hoje a Autoridade Marítima a suspender, até sábado, as buscas pelo pescador desaparecido desde segunda-feira ao largo da ilha de São Jorge.

As condições de mar e o vento forte tornam impraticável a operação de busca, pelo que decidimos suspender os trabalhos hoje e amanhã [sexta-feira]", revelou à Lusa Rafael da Silva, capitão do porto da Horta, na ilha do Faial.

As ilhas do grupo central do arquipélago dos Açores – Faial, Pico, Graciosa, São Jorge e Terceira - estão sob aviso amarelo devido à ondulação, que pode chegar aos seis metros de altura, e também devido ao vento, que pode atingir os 95 quilómetros por hora.

Nas operações de busca e salvamento têm estado envolvidos um avião e um helicóptero da Força Aérea, um navio patrulha oceânico da Marinha e embarcações da Polícia Marítima e da Estação Salva-vidas da Horta, que operaram hoje com algumas restrições, devido ao agravamento do estado do tempo, que se deverá prolongar até sexta-feira.

Rafael da Silva adiantou ainda que, atendendo à dimensão da área de buscas, que tem vindo a aumentar todos os dias, caso as operações sejam retomadas no sábado, passarão a ser coordenadas pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada e não pela Capitania do Porto da Horta.

Um dos três tripulantes de uma embarcação da pesca da ilha Terceira que naufragou na sequência de um incêndio na casa das máquinas, quando se encontrava ao largo da ilha de São Jorge, continua desaparecido.

Um dos pescadores conseguiu nadar até terra e dar o alerta às autoridades e o mestre da embarcação foi, entretanto, encontrado, já sem vida, a dez milhas da costa da Terceira.