Um trabalhador dos CTT do Funchal, na Madeira, foi detido por suspeita de roubar 51.800 euros em dinheiro, que se encontrava em correspondência.

Segundo a Polícia Judiciária, recaem sobre o homem, de 47 anos, suspeitas da prática dos crimes de peculato, falsificação de documentos e violação de correspondência.

A detenção surge na sequência de uma denúncia dos serviços de auditoria e inspeção dos CTT.

"O indivíduo em questão, funcionário dos CTT, é suspeito de, no exercício das suas funções, se ter apropriado indevidamente de 51.800 euros em dinheiro, que se encontravam no interior de objetos postais", indica a PJ, em comunicado divulgado nesta quarta-feira.

De acordo, ainda, com esta polícia, "foi possível recuperar a quase totalidade do valor desviado".

O detido irá ser presente às autoridades judiciárias competentes para aplicação de medidas de coação.

Redação / CM