A GNR identificou 90 adultos ao encerrar uma festa ilegal de casamento com 146 pessoas na quinta-feira, numa propriedade alugada em Águas de Moura, no concelho de Palmela, no distrito de Setúbal, foi anunciado esta sexta-feira.

Segundo o Comando Territorial de Setúbal, os militares da GNR deslocaram-se ao local, na sequência de uma denúncia, e constataram que a festa ilegal era, afinal, um casamento, onde se encontravam 90 adultos, acompanhados por 56 menores, em situação de incumprimento do dever geral de recolhimento domiciliário.

Face ao incumprimento do dever geral de recolhimento domiciliário e à inobservância das regras de realização de eventos, foram elaborados os respetivos autos de contraordenação”, refere o comunicado da GNR.

Fonte oficial da força de segurança disse à agência Lusa que foram mobilizados para o local 25 militares, do Posto Territorial do Poceirão, Destacamento de Intervenção de Setúbal, e do Grupo de Intervenção de Ordem Pública da Unidade de Intervenção, adiantando que a investigação vai agora apurar se houve alguma ilegalidade no aluguer do imóvel, face às restrições em vigor devido à pandemia de covid-19.

A GNR recorda ainda que “o cumprimento das medidas impostas pelo estado de emergência, no âmbito do combate à pandemia covid-19, é fundamental para conter a propagação do vírus”.

/ HCL