Quatro utentes já vacinadas contra a covid-19 da Unidade de Cuidados Continuados da Misericórdia de Vila Viçosa (Évora) estão infetadas com o coronavírus e foram transferidas para uma estrutura de apoio, disse esta segunda-feira o provedor da instituição.

Em declarações à agência Lusa, o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vila Viçosa, Jorge Rosa, indicou que as utentes com covid-19, todas mulheres, “uma delas com 100 anos” e as outras “quase nos 90”, “estão bem” e “têm apenas uma tosse ligeira”.

Estas quatro utentes da Unidade de Cuidados Continuados da Misericórdia de Vila Viçosa, sublinhou o responsável, “estavam vacinadas” contra o vírus da covid-19 “há mais de dois meses”.

Segundo o provedor da instituição, as quatro mulheres foram transferidas, no domingo, para a Zona de Concentração e Apoio à População (ZCAP) de Vila Viçosa, instalada no edifício de um antigo centro de saúde.

Jorge Rosa adiantou que os casos de infeção pelo SARS-CoV-2 na Unidade de Cuidados Continuados da Misericórdia de Vila Viçosa, que provoca a doença da covid-19, foram detetados na semana passada.

“Foi numa despistagem, com testes rápidos, que fazemos periodicamente”, em que foi detetado que “um técnico estava positivo” para o SARS-CoV-2, referiu.

Posteriormente, acrescentou, “na testagem a todos”, foram detetados “mais quatro positivos”, entre os utentes.

A Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia de Vila Viçosa tem 30 utentes.

/ AG