Três jovens com idades entre 17 e 19 anos estão a ser julgados no Tribunal de Aveiro por alegadamente terem roubado sob ameaça de arma branca várias pessoas na via pública, em Aveiro.

Os roubos ocorreram entre outubro e novembro de 2018 e causaram um alarme social na comunidade aveirense, em especial nos estudantes, que foram os principais alvos dos assaltantes.

À primeira sessão do julgamento, que decorreu na passada quarta-feira, apenas compareceram os dois arguidos que se encontram em prisão preventiva e que estão acusados de vários crimes de roubo.

O terceiro indivíduo, que responde apenas por um crime de roubo agravado, faltou à sessão, tendo sido ordenada a emissão de mandado de detenção, a fim de que compareça em tribunal na próxima audiência de julgamento.

Os dois principais arguidos foram detidos pela PSP em novembro de 2018, no cumprimento de mandados de detenção emitidos por autoridade policial, fora do flagrante delito.

Segundo a acusação do Ministério Público (MP), consultada pela Lusa, esta dupla, em conjunto com um terceiro indivíduo cuja identidade não foi apurada, terá roubado dezenas de estudantes universitários e do ensino secundário, na via pública.

Os suspeitos ameaçavam as vítimas com uma navalha, obrigando-as a entregar o dinheiro e outros bens que tivessem na sua posse e, num dos casos, chegaram a obrigar uma vítima a deslocar-se a uma caixa multibanco, para proceder ao levantamento de dinheiro.

O elevado número de assaltos ocorridos naquela altura obrigou a PSP de Aveiro a reforçar as ações de prevenção e vigilância, através do destacamento de equipas policiais, fardadas e à civil, com vista a garantir a segurança da comunidade estudantil e procurar a interceção dos suspeitos.

/ SL