Quatro pessoas, com idades entre os 26 e 46 anos, foram detidas pelos crimes de homicídio, sequestro, roubo e furto qualificado, branqueamento de capitais e associação criminosa.

De acordo com informação avançada pela Polícia Judiciária (PJ), foram detidos dois homens e duas mulheres, todos empresários.

Aquela autoridade avança ainda, através de comunicado, que desde 2017 que o grupo criminoso se apropriou de elevadas quantias de dinheiro, assim como ouro e armas de fogo, "selecionando criteriosamente alvos em toda a zona Centro/Norte do país, sobretudo residências de comerciantes ou empresários, atuando, se necessário, com grande violência e crueldade", pode ler-se.

Um dos crimes remete a 2018, altura em que o grupo torturou um casal de idosos com cerca de 80 anos, com a finalidade de lhes roubar uma chave de acesso a um cofre.

O desfecho deste assalto, como a TVI24 noticiou na altura, foi a morte da idosa e ferimentos graves causados ao homem, que foi regado com combustível e incendiado de seguida. 

No decurso de buscas realizadas resultou a apreensão, entre outros elementos probatórios, de ferramentas e equipamentos variados utilizados na concretização dos crimes, dez armas de fogo e munições, oito veículos automóveis, alguns dos quais de alta cilindrada, uma moto de água e duas moto-quatro, valores em numerário e diversos artigos adquiridos com os proventos do crime.

Os dois homens ficaram em prisão preventiva. As mulheres do grupo fiaram sujeitas a apresentações bissemanais e ao pagamento de uma caução de 20 mil euros cada uma.