A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem de 24 anos suspeito da prática dos crimes de homicídio, na forma tentada, violência doméstica e perseguição, anunciou esta quinta-feira a Diretoria do Norte daquela autoridade.

Em comunicado, a PJ esclarece que o suspeito, residente em Vila Nova de Gaia, “manteve durante três anos uma relação de namoro que foi interrompida há cerca de duas semanas pela namorada e contra a sua vontade”.

Na quarta-feira, “a vítima, quando estava com amigos, foi surpreendida pelo suspeito que, após ameaças aos presentes, envolveu-se em agressões com um deles. No decurso destas, o detido desferiu oito facadas no tórax e zona circundante do amigo da ex-namorada provocando-lhe perigo sério para a vida, motivo pelo qual teve de ser intervencionado de urgência em unidade hospitalar”, refere.

De acordo com a PJ, “a violência doméstica principiou na fase do namoro com recurso a maus tratos psíquicos, ameaças e insinuações relativamente à conduta da namorada. Após a separação e face às ameaças, inclusive de morte, e perseguição reiterada, a vítima teve de recorrer a familiares e amigos, como medida de proteção, para poder circular ou estar na via pública”.

O detido, de 24 anos, metalúrgico de profissão, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das adequadas medidas de coação.