O homem detido por atropelar mortalmente outro após uma discussão, na noite de domingo, na Maia, no distrito do Porto, ficou em prisão preventiva, disse à agência Lusa fonte da Polícia Judiciária (PJ), esta terça-feira.

Segundo a mesma fonte, o arguido, depois de presente a primeiro interrogatório judicial, onde lhe foi aplicada a medida de coação mais gravosa, foi levado para o Estabelecimento Prisional de Custóias, no concelho de Matosinhos.

A PJ anunciou na manhã desta terça-feira, em comunicado, a detenção do jovem, de 21 anos, suspeito de atropelar mortalmente a vítima após uma discussão, na noite de domingo, na Maia.

Na ocasião, a vítima e, presumivelmente, mais três pessoas, seguiam com o arguido na sua viatura, sendo que a determinada altura e devido a uma troca de palavras mais acesa, saíram da mesma e envolveram-se em confrontos físicos. De seguida, o arguido entrou na viatura e conduziu-a intencionalmente na direção da vítima”, explica o comunicado.

A PJ acrescenta na nota que os ferimentos provocados pelo atropelamento “terão sido a causa da morte que ocorreu pouco tempo depois no Hospital de São João”, no Porto.

O detido, indiciado do crime de homicídio qualificado, é um vendedor de automóveis, com 21 anos e sem antecedentes criminais.

. / AG