Um carro atropelou esta terça-feira várias pessoas à saída de uma procissão na ilha Terceira, nos Açores.

Sabe a TVI que do atropelamento resultaram pelo menos dois mortos. Segundo dados revelados pelo Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, no total, foram 15 as vítimas deste acidente, entre os 16 e os 84 anos.

Para além de nove feridos encaminhados para o Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, em Angra do Heroísmo, quatro deram entrada no Centro de Saúde da Praia da Vitória.

As vítimas mortais eram do sexo feminino e tinham 68 e 84 anos.

Entre os feridos contam-se oito do sexo feminino e cinco do sexo masculino, a maior parte dos quais com mais de 40 anos.

Numa conferência de imprensa, o secretário regional da Saúde dos Açores, Rui Luís, que tutela a Proteção Civil, disse que entre os feridos existiam quatro graves, mas apenas uma mulher de 60 anos “está em situação mais delicada”.

Foi um acidente multivítimas, com o despiste de uma viatura durante uma procissão, que provocou um atropelamento múltiplo”, disse o secretário regional da Saúde dos Açores, Rui Luís, que tutela a Proteção Civil, numa conferência de imprensa, em Angra do Heroísmo.

Não se conhecem ainda as causas do acidente que ocorreu na freguesia de Quatro Ribeiras.

O acidente ocorreu às 20:29 locais, mais uma hora em Lisboa.

Para o local do acidente, no concelho da Praia da Vitória, dirigiram-se 24 bombeiros e 11 veículos, além da equipa de Suporte Imediato de Vida, da PSP e do Serviço Municipal de Proteção Civil.

De acordo com Rui Luís, foi enviada uma equipa de apoio psicossocial para o local e outra para o Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, em Angra do Heroísmo, que recebeu as vítimas.

Questionado sobre os motivos que terão provocado o acidente, o secretário regional da Saúde disse não ter informações, acrescentando que a PSP “é que está com o caso entre mãos”.

Não foi detetado álcool ou drogas nos exames realizados ao condutor

O condutor envolvido no acidente no concelho da Praia da Vitória, na ilha Terceira, Açores, que causou dois mortos, não apresentou álcool ou estupefacientes nos testes realizados, disse esta quarta-feira à Lusa fonte da PSP.

O condutor tem 32 anos e dos testes realizados não houve deteção de álcool ou estupefacientes”, afirmou fonte da Direção Nacional da PSP, adiantando que o homem conduzia uma viatura ligeira de mercadorias.

Segundo a mesma fonte, a PSP continua a investigar as circunstâncias do acidente.